Relacionamento II

Relacionamento aberto e poliamor, na boa, é palhaçada para mim. É desculpa de gente carente e safada que não quer levar o título de solteiro. Isso é como ter imunidade diplomática e usar isso para agir desonestamente. A questão não está em ser capaz de amar mais de uma pessoa e sim em se amar. Quando você tem amor próprio o suficiente começa a querer qualidade e não quantidade.

 

P.S.: Não julgo quem pratica, isso é o que vale para mim em resposta a alguma proposta, hipoteticamente falando (ou não).

Anúncios

Relacionamento

Eu não vou dizer que sou pra casar, afinal de contas, nunca casei, será uma descoberta. Tudo que posso garantir é que hoje eu quero isso. Já fui adolescente baladeiro, jovem safadinho e problemático; mas depois das experiências que acumulei (umas boas e outras vergonhosas, eu sei… Lembro de tudo) eu entendi que mesmo a vida tendo sentido quando se caminha sozinho ela se torna especial quando podemos dividir isso com alguém que não é apenas como espectador da sua vida. É maravilhoso, deve ser maravilhoso, ter alguém que faz parte da sua vida. Por mais que sua família te apoie e seus amigos o acompanhem só em um relacionamento amoroso uma pessoa será colocada do seu lado no palco, seja para o drama, comedia e até mesmo para tragédia. O importante é ter alguém que vai estar na coxia te esperando até mesmo depois que as cortinas fecharem pela ultima vez, em seu ultimo ato. Até porque o amor é assim, não se contenta com os finais sejam tristes ou felizes, se o fim chega a uma história, para nossa sorte, ele sempre se reescreve em outra.

Obra de arte

Não basta apenas sentimentos para o amor. Ele também precisa de espaço da mesma maneira que uma pintura precisa de uma tela branca. Nunca tente escrever uma nova história em uma folha repleta de lembranças e marcas, não transforme seu romance em um rascunho. Use as tintas velhas (o que aprendeu), mas sempre queira um novo quadro. Pinte cada momento para que seja único e faça dele uma obra de arte.

O que sei do amor

Sei que amor é fogo, que é sublime, que inspiração de poetas, mas sei um pouco mais:
O amor é motivo de insônia, perdemos noites e noites, quando estamos preocupados com entes amados ou mesmo quando brigamos com eles.
O amor também é motivo de muita angústia, sentimos vazio no peito quando temos saudade ou quando acabam as esperanças em ter o amor correspondido de alguém.
O amor faz chorar, manifestação descabida, ou por alegria ou por tristeza, no amor é quase sempre por dor, principalmente quando um já não vive, compartilha a mesma emoção, quando amar passa a existir somente para um enquanto outro sofre, ama, chora…
Amar enlouquece as pessoas e quando não o faz, torna o ser um tolo ao qual damos no nome de apaixonado.
Amar é isso, um lado bom da vida que te faz sofrer, amor é dor que todos sentem por prazer, é vício. Por mais mal que possa fazer e faz, você continua buscando, provando pelo simples fato de ser algo que te leva para onde jamais poderia chegar sozinho, te faz viver prazeres que somente ela proporciona. Como diz o poeta, “Amor é dor que dói e não se sente, é um não contentar-se de contente”.
Eu sei o que e amor e quero sofrê-lo, enquanto eu sentir algo sei que estou vivo e sempre preparado para amar…
______________
J. C. DHALAGZAR
(jucsom)